A eficiencia da segurança da carga depende do tipo de mercadoria, começando, desde logo, pela embalagem correta e adequada ao transporte, bem como pelo carregamento, acondicionamento e segurança da mercadoria. Apenas a mercadoria bem embalada e acondicionada pode ser assegurada e transportada com a devida segurança.

Efeito de forças sobre a mercadoria no transporte

Numa condução normal (aí incluem-se também travagens a fundo, aceleramentos, manobras de desvio e más condições das estradas) existem enormes forças que influenciam a mercadoria.


Exemplo: 0,5 G para o lado, significa que uma mercadoria com 10 to de peso individual pode pressionar a lona com forças até 5 to de peso: 0,5 G = 50 % do peso individual.

Efeito de forças sobre a mercadoria no transporte por estrada

Efeito de forças sobre a mercadoria no transporte por estrada

Efeito de forças sobre a mercadoria no transporte combinado

Transporte combinado Transporte combinado

Através do deslocamento dos vagões nas estações de comboio e do movimento de rolamento e adernamento nos barcos, existe um efeito de forças sobre a mercadoria superior ao da tração na estrada.


Tal exige medidas de segurança da carga mais elevadas nos transportes combinados:


  • Uma vez que os reboques também são carregados nos vagões no sentido contrário ao da marcha, a mercadoria deverá estar igualmente assegurada contra um deslizamento para trás.
  • Tenha atenção a uma distribuição do peso ideal sobre o reboque – evite sobrecargas na parte da frente ou de trás!
  • Antes de cada entrega no terminal/porto ou em cada recebimento do reboque verifique novamente a segurança da carga correta (p. ex. tensão elástica das cintas suficiente)

Efeito da força no transporte combinado – comboio

Efeito da força no transporte combinado – comboio Efeito da força no transporte combinado – comboio

Efeito da força no transporte combinado – barco

Efeito da força no transporte combinado – barco Efeito da força no transporte combinado – barco

Tipos de segurança da carga

A segurança da carga por união positiva

No caso da segurança da carga por união positiva, a mercadoria é diretamente carregada e sem espaços de carga no limite do espaço de carga (parede frontal, parede lateral, separadores etc.).
O carregamento por união positiva aplica-se em combinação com reboques XL enquanto método especialmente eficiente da segurança de carga.
Caso tal não seja possível devido à natureza da mercadoria, o acondicionamento por união positiva poderá ser efetuado recorrendo-se ao auxílio de cintas e meios auxiliares. Os métodos de segurança da carga por união positiva com cintas são, p. ex., a amarração cruzada e com lançantes, a amarração de extremidade ou lateral.

A segurança da carga por conexão friccional

No caso da segurança da carga por conexão friccional, a força do peso é elevada através da amarração transversal da mesma, obtendo-se assim uma melhor segurança da carga.
Segurança da carga por conexão friccional: Na amarração transversal, as cintas perdem a força de amarração com a redução do ângulo

A segurança da carga combinada

No caso da segurança da carga combinada, são combinados elementos de segurança da carga por união positiva e conexão friccional. A mercadoria é, p. ex., carregada na extremidade frontal e amarrada com cintas por meio de união positiva e conexão friccional. Na prática, este é um método frequentemente utilizado na segurança da carga.
Proteção para o transporte combinado - para frente, para o lado e para trás mediante a utilização de esteiras antiderrapantes
As imagens aqui impressas são imagens simbólicas. Solicite fichas informativas com exemplos práticos concretos, de acordo com a norma EN 12195-1, relativamente aos vários métodos de segurança da carga para diferentes grupos de produto à sua pessoa de contacto.

Videoclipe "Tipos de segurança da carga"

Tipos de segurança da carga play
True
http://www.lkw-walter.pt/-/m/images/lkw/transportunternehmer/lkw-walter-video-arten.jpg

Cintas e meios auxiliares para a segurança da carga

A quantidade suficiente de meios de segurança de carga (cintos, protetores de cantos, esteiras antiderrapantes) e o seu respetivo estado irrepreensível constituem a condição base para uma segurança da carga de forma efetiva.
Cinta com roquete de alavanca longa Cinta com roquete de alavanca longa Equipamento de medição de pré-tensão Equipamento de medição de pré-tensão

Cintas e equipamento de medição de pré-tensão

As cintas servem, principalmente, para o estabelecimento de uma segurança da carga por meio de bloqueio e forma no veículo. Através da amarração transversal aumenta-se a força do peso e alcança-se uma segurança da carga melhor. Em princípio distingue-se entre o seguinte:

  • Roquete de alavanca curta com aprox. 350 daN (kg) de força de tensão
  • Roquete de alavanca longa com aprox. 500 daN (kg) de força de tensão

A força de tensão efetiva depende, em princípio, da força com a qual a cinta é puxada por meio do roquete. Por isso, a força de tensão efetivamente alcançada apenas pode ser apurada através de um equipamento de medição de pré-tensão.

Videoclipe "Manuseamentode cintas"

Manuseamentode cintas play
True
http://www.lkw-walter.pt/-/m/images/lkw/transportunternehmer/lkw-walter-video-spanngurte.jpg

Meios auxiliares: esteiras antiderrapantes e protetores de cantos

Em princípio, as esteiras antiderrapantes aumentam o valor de fricção. Porém, esta característica representa um benefício apenas para determinados produtos no que diz respeito à segurança da carga. No caso de outros produtos, a sua utilização poderá até ter efeitos negativos (p. ex. mercadoria desliza sobre a palete, aumenta o efeito de inclinação).


Os protetores de cantos não só protegem a mercadoria e a cinta, como também são um meio auxiliar eficiente da segurança da carga. Os mesmo distribuem a força da pré-tensão de forma uniforme.

As suas tarefas e a sua responsabilidade

Cada carga deverá ser acondicionada e assegurada, de modo a que, mesmo em caso de travagens a fundo, manobras de desvio repentinas ou más condições das estradas, a mesma não deslize, tombe, role de um lado para o outro ou caia.


Caso não seja possível determinar o método de segurança de carga sem problemas devido à natureza da mercadoria (p. ex. embalagem, centro de gravidade), solicite instruções junto do expedidor para poder garantir uma segurança de carga suficiente.


Para tal são obrigatórias as seguintes medidas:

Segurança com cintas Segurança com cintas Segurança da carga com cintas Segurança da carga com cintas
  • Controlo da distribuição da carga e segurança da carga antes de iniciar a viagem. Também é obrigado a proceder ao controlo, caso o veículo tenha sido carregado por outra pessoa.
  • Caso se trate de um reboque selado, o mesmo poderá ser aberto mediante o consentimento da sua pessoa de contacto na LKW WALTER desde que se verifique a existência de perigo.
  • O comportamento de condução deverá adequar-se ao tipo de carga.
  • Tenha atenção às especificidades da segurança da carga no transporte combinado
  • A segurança da carga deverá também ser garantida no caso de percursos curtos dentro do recinto das empresas.
  • Cumprimento das "10 regras de ouro para a segurança da carga“.

Videoclipe "Regras de ouro para a segurança da carga"

Regras de ouro para a segurança da carga play
True
http://www.lkw-walter.pt/-/m/images/lkw/transportunternehmer/lkw-walter-video-regeln.jpg
Manuseamentode cintas Manuseamento
de cintas
Aplicação corretada cinta no roquete Aplicação correta
da cinta no roquete

Manuseamento de meios de segurança de carga

Por favor observe os seguintes pontos:

  • Para além das cintas de montagem fixa existentes no reboque, são ainda necessários , pelo menos, cinco conjunto adicionais (cinta e roquete soltos), bem como protetores de canto suficientes no seu trator.
  • Enrole as cintas soltas não utilizadas e acondicione-as juntamente com outros meios de segurança de carga (p. ex. protetores de cantos) no seu trator! Entregue o material solto excedente de segurança de carga num dos nossos depósitos de materiais de segurança de carga.
  • Durante o processo de carga, tenha atenção a que os operadores de carga não coloquem a mercadoria sobre as cintas ou roquetes não utilizados de montagem fixa. Pendure-os eventualmente nas ou sobre as barras laterias.
  • As cintas e os roquetes com sinais visíveis de desgaste não devem ser mais utilizados para a segurança da carga. Proceda à respetiva elimina-ção.
  • Os roquetes não podem pressionar as lonas. Tal pode levar a suspen-sões nos controlos no terminal ferroviário.
  • Na utilização de cintas, tenha atenção ao enfiamento correto da cinta no roquete (consulte a imagem). No caso de mercadoria com arestas vivas, utilize protetores de canto para a proteção das cintas.
^ - Top

Este website utiliza cookies para lhe garantir a melhor experiência possível, como utilizador. Através da utilização do website aprova o armazenamento de cookies. Poderá obter informações adicionais em: Condições de utilização